IR PARA:

Search
Close this search box.

Nova plataforma monitora a chuva com acurácia e emite alertas para frentes de operações

Tecnologia apresenta mapa de chuva a cada hectare sem a necessidade do produtor instalar qualquer equipamento; pluviômetro nas propriedades pode deixar de existir

Há algum tempo, a agricultura deixou de ser analógica para se tornar tecnológica, inovadora e digital. Tentar adivinhar o trajeto da chuva, desperdiçar dinheiro com reaplicações desnecessárias e tabelar a quantidade de água do temporal da noite anterior coletada pelos pluviômetros podem se tornar rotinas do passado. Algumas plataformas de inteligência climática prometem ajudar o produtor nessa difícil missão que é, de certa forma, gerir o clima.

Uma das novas soluções que se apresentam é o Mentor, plataforma de inteligência climática do Grupo ATTO que oferece uma série de soluções para otimizar os recursos de operações agrícolas. O Mentor é um SAAS (Software como Serviço), que, além das previsões baseadas em modelos matemáticos, comuns às demais plataformas existentes, oferece o monitoramento por radar meteorológico, uma solução exclusiva no Brasil. “O grande diferencial do Mentor é sua integração com um radar meteorológico de fabricação própria da ATTO Technology, empresa pertencente ao Grupo ATTO, que nenhuma outra solução possui. Isso permite oferecer ao agricultor uma série de entregas exclusivas”, explica Dr. Carlos Frederico de Angelis, pesquisador e diretor técnico da ATTO Technology, empresa responsável pelo desenvolvimento da plataforma e do radar meteorológico.

A empresa fez investimentos e já possui oito radares instalados em Mato Grosso nos seguintes municípios: Alto Garças, Nova Mutum, Santa Rita do Trivelato, Sorriso, Nova Maringá, Deciolândia, Campo Novo do Parecis, e Sapezal. Os radares batizados como Meteor, com tecnologia própria, tem raios de cobertura entre 35 km e 65 km. “O Grupo ATTO fez os investimentos nos radares e pretende ampliar a área de cobertura nos próximos anos. A agricultura precisa e merece tecnologia para monitorar o clima de maneira efetiva que permita otimizar os recursos envolvidos nas operações agrícolas”, afirma Odilio Balbinotti Filho, CEO do Grupo ATTO.

Chega de pluviômetros!
Com o Mentor, é possível ter um mapa de chuvas por cada talhão da propriedade, como se o produtor tivesse um pluviômetro a cada 100 metros. Esse mapa pode ser acumulado por períodos personalizados, dando informações muito importantes para o produtor de onde começar a plantar, a colher ou a pulverizar, por exemplo. Também permite que ele faça download dos mapas e cruze com mapas de produtividade por talhão para análises mais sofisticadas.

O pluviômetro analógico, ou mesmo o digital, tem uma série de problemas, como dificuldade de manutenção, custo para coleta de dados, desperdício de tempo para o registro das informações, possível erro na leitura e na transcrição dos dados para a planilha, baixa precisão devido a interpolação, frequentes entupimentos, presença de insetos e folhas, evaporação da água armazenada, danos causados por animais, entre outros. Ter uma plataforma que entrega um mapa de chuva preciso e detalhado já é um grande avanço. “Percebemos isso como uma dor do agricultor” complementa Balbinotti.

Enfrentar o caos
Prever a direção da chuva nos próximos 60 minutos é outra entrega importante prometida pela plataforma. Em até uma hora, o operador, com o auxílio do Mentor, tem a possibilidade de conferir o trajeto da chuva. A plataforma também permite cadastrar pessoas para receberem os alertas de chuva no campo.

Anteriormente, era comum toda a operação parar por uma nuvem ser avistada. Agora, com a possibilidade de prever o trajeto da chuva, somente parte das operações pode, se necessário, parar. As demais prosseguem, promovendo otimização de tempo e recursos, como insumos, redução das horas sem trabalho, apoio essencial às propriedades que realizam operações noturnas, eficiência e redução de custo na logística de transporte e no deslocamento de máquinas. “Esse é um ganho bastante importante para o produtor ”, afirma Angelis.

Dados cruzados
Em uma versão mais completa, o Mentor promete integrar dados da telemetria ou dados do GPS das máquinas e aeronaves, com mapas de chuva. E, de acordo com o tempo de ação de cada produto, pode dar uma resposta preciosa para o produtor: afinal, preciso ou não reaplicar esse agroquímico? Em casos acompanhados nas fazendas do Grupo ATTO, a economia foi impressionante.

Sem a tecnologia, o produtor passaria os insumos em toda a área, e não apenas onde a plataforma mostrou. Esse movimento evita a reaplicação de áreas desnecessárias, minimizando custos e impactos ambientais, além de reduzir consideravelmente o custo. Somado a isso, a plataforma determina qual área aplicada foi comprometida pela chuva, permitindo a sua correção e aumentando a produtividade, além de um melhor controle da qualidade da operação aérea. O diretor de Inovação e Novos Negócios da ATTO Intelligence, Luiz Prates, vincula diretamente o desempenho do produtor com as informações climáticas que ele obtém da plataforma. “O Mentor ajuda o produtor a tomar decisões para reduzir custos e aumentar a produtividade das operações com informações mais acuradas de previsão de chuvas e volume acumulado nos seus talhōes”, conta.

Especialistas
A criação do Mentor envolveu pesquisadores de diversas áreas com vasta experiência em clima e radares meteorológicos. Foi necessário desenvolver hardware, software e soluções que realmente entregam valor para o produtor. Os dados de várias fontes são coletados e a inteligência dos algoritmos gera informações objetivas que subsidiam o produtor na tomada de decisão.

“O Mentor é simples e de fácil uso pelo agricultor, não necessita de equipe especializada ou equipamentos específicos, podendo ser acessado por computadores pessoais, tablets ou smartphones. Ele traz uma série de soluções climáticas e meteorológicas em um único ambiente, facilitando o trabalho do agricultor, pois, assim, ele não precisa visitar vários portais e ambientes para obter esses tipos de informação”, conta Angelis.

Compartilhe:

Facebook
Twitter
Pinterest
LinkedIn
Atendimento Online